Sacola de Compras

* Calcule seu frete na página de finalização.

* Insira seu cupom de desconto na página de finalização.

Arnica Silvestre 100g

Destaque Lançamento
Data de lançamento: 18/02/2021
(0)
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

DESCRIÇÃO : TAMBÉM CONHECIDA COMO ARNICA SILVESTRE, ARNICA DE TERREIRO, ERVA LANCENTA E ESPIGADE OURO. PLANTA HERBACEA PERENE, RIZOMA CILÍDRICO, CURTO, NODOSO, DIAGONAL-ASCENDENTE EM 1 CAULE SIMPLES, PUBESCENTE E ERETO COM ATÉ 1,2 METROS DE ALTURA; NUMEROSAS FOLHAS SÉSSEIS, ASCENDENTES, LINEARES, ALTEMADAS, LANCEOLADAS, DE 5 À 10 CENTÍMETROS DE COMPRIMENTO E 1 A 2 CENTÍMETROS DE LARGURA INTEIRAS OU POUCO DENTEADAS; FLORES TUBULARES AMARELO-OURO, PEQUENAS, REUNIDAS EM PANÍCULAS PIRAMIDAIS APICAIS DE MAIS DE 16 CENTÍMETROS DE COMPRIMENTO COM 20 OU 30 UNIDADES. AS FLORES TERN PEDICELOS, INVOLUCRO CAMPANULAR, BRACTEAS FIRMES E GLABRAS. O FRUTO E UM AQUENIO DE 1 MM DE COMPRIMENTO; TODA A PLANTA EXALA AROMA SUAVE. REPRODUZ-SE POR SEMENTES E PELA EXPANSÃO DE SEUS RIZOMAS PROFUNDOS, INVASORES.

Habitat: É natural do Brasil, ocorrendo no centro, sul, sudeste e nordeste.

Propriedades : Estomáquica, adstringente, cicatrizante e vulnerária.

Indicações : Ferimentos, escoriações, traumatismos, contusões.

Principios Ativo : Partes aéreas: quercitrina, um flavonóide glicosídico, taninos, saponinas, resinas, óleo essencial. Raízes: diterpenos inulina e rutina, ácido quínico, ramnosídeos, ácido caféico, clorogênico, hidrocinâmico e seus derivados

Modo de Usar : Apesar de não terem sido ainda comprovadas cientificamente a eficácia e a segurança no emprego desta planta, sua utilização vem sendo feita com base na tradição popular de uma maneira crescente. É empregado externamente no tratamento de ferimentos, escoriações, traumatismos e contusões em substituição a Arnica Montana L.

Dosagem indicada – Tratamento de traumatismos e contusões. Aplicação direta sobre a área afetada com auxílio de um pedaço de algodão ou compressas embebidos na tintura ou maceração em álcool de suas folhas e rizomas.

Posologia: Adultos: 10 a 20ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água; 4g de planta fresca (1 colher de sopa para cada xícara de água) em infuso até 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12hs; A tintura ou o infuso pode ser usado externamente como compressas ou friccionados diretamente sobre as áreas afetadas; Crianças usam doses fracionadas em 1/3 ou 1/2 , topicamente.

Toxicologia : Por ser considerada tóxica, seu uso interno só deve ser feito com estrita indicação e acompanhamento médico.

Precauções: Preferir a planta fresca.

Efeitos colaterais: As espécies de Solidago do hemisfério norte, de princípios ativos muito semelhantes. podem causar reações alérgicas e efeitos colaterais gastrintestinais quando utilizadas secas. Devido à peculiaridade de suas flores, a planta seca pode acumular fungos, parasitas e poeira, o que aparentemente é a causa das reações adversas.

Farmacologia : Não foram encontrados relatos de estudos comprobatórios das atividades farmacológicas; As espécies de Solidago do Canadá e Europa, têm descrição botânica muito semelhante à espécie brasileira, mas também não apresentam dados mais consistentes. O uso da planta conta com a chancela do governo americano, embora suas indicações não sejam as mesmas.

ADVERTÊNCIA 
O objetivo do presente trabalho é fornecer informações relevantes sobre composição química. farmacodinâmica, utilização tradicional e pesquisas realizadas até agora com as plantas medicinais, a leigos e profissionais da área de saúde. Não é nosso objetivo efetuar recomendação de tratamentos ou diagnósticos. Insistimos em que nunca se use plantas medicinais ou medicamentos fitoterápicos sem consultar um especialista.
As informações apresentadas não podem substituir uma avaliação cuidadosa por parte do seu terapeuta ou médico de confiança. A interpretação de um exame só deve ser feita aliada ao quadro clínico e a história do paciente.
Devido às inúmeras interações medicamentosas e certas reações adversas, o binômio ideal de tratamento moderno é a parceria de herbalistas/fitoterapeutas com os médicos, para que sejam aliadas todas as possibilidades terapêuticas das plantas medicinais com o controle clinico e laboratorial das mesmas sobre o organismo do paciente, dando aos profissionais alternativos o respaldo e ao médico a garantia de eficácia do tratamento. Insistimos para que todas as informações apresentadas sejam lidas com o máximo cuidado. Não nos responsabilizamos por uso indevido de plantas ou combinações de plantas feitas por leigos ou profissionais não gabaritados para tal atividade. É de fundamental importância que fique bem claro que o mérito do tratamento dependerá de um diagnóstico preciso da enfermidade — o que não é o objetivo deste site, e da prática e conhecimento do profissional que as estiver utilizando. E Por último, que as dosagens, indicações, contraindicações e cuidados estão bem claros, e que a utilização das plantas medicinais fora destas especificações é de inteira responsabilidade do praticante.